Maria do Sol

Eu Quero!


  "Um crime, uma culpa, um fantasma..."


































Todo livro tem sua história, algo que foi o propulsor para sua criação. Maria do Sol surgiu de uma madrugada que trouxe um sonho. Durante o dia se materializou em um conto. Dois anos após, voltei-me para ela e a concluí.

Pedrinho e Maria do Sol irão nos levar por um caminho sem volta. É claro! Pois todo percurso que se segue não há como retroceder em suas consequências. Por isso, agir sem pensar não é um meio a se seguir. Seremos morada das consequências de nossos atos.

Portanto, é tão importante analisar cada passo que será dado, não matematicamente como num jogo, pois a existência se tornaria fria e sem vida, mas com verdade, diálogo e sinceridade no agir.

Um comentário:

  1. boa tarde!
    vi sua entrevista sobre o livro Maria do Sol, achei muito interessante, gostaria de saber onde compro um exemplar.
    abraço
    Silvestre

    ResponderExcluir